Patrimônios Culturais

Colégio São Luiz
Matadouro

Projetos Culturais

Lei de Incentivo à Cultura
Audio Livros
Coral Municipal
Projeto Guri
Arte e Vida
Banda Sinfônica Municipal
Oficinas
Cineclube
Orq. Mun. Violeiros do Rio Jaguari
Oficina de Violão
Pontos de Cultura
Sociedade Sinfônica

Sites Legais





http://profile.ak.fbcdn.net/hprofile-ak-prn1/s160x160/230983_450132168362600_75867302_a.jpg
http://profile.ak.fbcdn.net/hprofile-ak-ash3/c10.10.160.160/554939_340840509355790_341266066_a.png

Mais Sites Legais






Os sites deste box não tem, necessariamente, vínculo com a Sec. Mun. de Cultura e Turismo, mas promovem, direta ou indiretamente, a difusão da cultura e do turismo local.
Matadouro
Prefeito assina ordem de serviço para reforma do antigo Matadouro PDF Imprimir E-mail
01-Set-2011

31-08-2011_Assinatura_de_Ordem_de_Servico_Matadouro_7_-_Jose_orlando_C_NetoNa tarde desta quarta-feira, 31, o prefeito João Afonso Sólis (Jango) assinou a ordem de serviço referente à reforma do antigo Matadouro e revitalização da Praça Coronel Jacinto Osório.

Na solenidade, estavam presentes os secretários Sérgio Pereira, de Governo, Claudimar Nagib, de Obras, Ralf Sabbag, Especial de Gabinete, José Carlos Furlan, de Serviços, entre outros secretários municipais e o Assessor de Relações Institucionais da Câmara dos Deputados, Luiz Carlos Kal Machado.

Além deles, representantes da empresa CDM Construções e Empreendimentos Ltda., vencedora de licitação e os vereadores João Carlos Carvalho, Régis Lemos e Mário B. Silva.

Depois de homologar a adjudicação da empresa vencedora de licitação, em 11 de agosto, o prefeito Jango assina a ordem de serviço para início das obras. A contar desta data, a empresa terá 360 dias para concretizar a reforma e revitalização.

A obra, orçada em mais de dois milhões de reais, tem previsão para término de oito meses. Segundo Marcos Antonio Florenzano, Diretor da CDM, a empresa preza pela qualidade da obra e trabalha com responsabilidade a fim de cumprir os prazos estabelecidos.

31-08-2011_Assinatura_de_Ordem_de_Servico_Matadouro_64_-_Jose_Orlando_C_NetoO prédio do antigo Matadouro Municipal, construído em 1924, teve seu tombamento total decretado em 28 de dezembro de 2000, (Decreto nº11305). É uma construção sólida, com tijolos à vista em cor avermelhado, portão principal em ferro, janelas protegidas por grades de ferro trabalhadas artesanalmente e tem gravado em sua fachada como símbolo a figura “Cabeça de Boi”.

Após a reforma, o local se tornará um polo cultural que, segundo o Prefeito Jango, promoverá a integração social e do poder público, pois abrigará atividades promovidas pelas Secretarias de Saúde, Educação, Cultura, Ação e Desenvolvimento Social, entre outras. Além disso, com a revitalização da praça, o local vai contar com playground infantil, espaço para os idosos, quiosques para lanchonetes, anfiteatro e muito mais.

Os responsáveis técnicos pelo acompanhamento da obra são os engenheiros civis Ariovaldo Antonio La Salvia e Ednardo Antonio Lattanzi.

 


Texto: Natália Pellicciaro
Foto: José Orlando C. Neto

31-08-2011_Assinatura_de_Ordem_de_Servico_Matadouro_66_-_Jose_orlando_C_Neto

 
Histórico PDF Imprimir E-mail
15-Jun-2010

MATADOURO MUNICIPAL 19.12.1999

José Roberto. Vasconcellos

Na primeira metade do século 19, na vargem do Lava-pés, pouco aquém do açude, chamado Tanque do Moinho, existiu uma velha casa que servia de matadouro. Era um casebre impróprio para a matança de rezes. A Assembléia Legislativa da Província de São Paulo, pela Lei Provincial nº 13 de 31.07.1855 autorizou a Câmara Municipal de Bragança, a vender em hasta pública a casa que servia de matadouro, aplicando o resultado da venda na construção de um novo prédio.

Atendendo a necessidade desse serviço, a Câmara Municipal, sob a presidência de Affonso Olegário Ferreira Pinto (1896 – 1899) mandou construir o prédio para o matadouro, na vargem do ribeirão Lava-pés, em um grande descampado existente ao final da rua do mesmo nome - Rua do Matadouro (atual Rua Dr. Freiras). A construção foi supervisionada pelo mestre de obras Raffaelle Fiorillo, e o Matadouro Municipal. após concluído, foi inaugurado em 19.10.1898, sendo intendente municipal (prefeito), Carlos Zacarias de Almeida.
O Decreto Municipal nº 4 de 15.12.1898 regulamentou o funcionamento e uso do Matadouro Municipal, que tinha como administrador o capitão José Nóbrega e um único magarefe (matador e esfolador de reses), Raphaelle Scalioni. Nessa época os animais eram abatidos de forma primitiva e cruel.

Em 1924, o prefeito Dr. Valêncio do Prado, em terreno localizado junto a margem direita do Ribeirão do Lava-pés, aos fundos de uma grande esplanada próxima ao prédio que até então servia como matadouro e para atender as exigências sanitárias em vigor na época, iniciou a construção de um moderno e Novo Matadouro Municipal tornando-o vasto e espaçoso para as suas atividades. A população vê o original estilo arquitetônico do prédio, resultando um visual bastante difundido no ecletismo entre os projetos institucionais da época. O projeto de autoria dos engenheiros Francisco de Mesquita Barros e Candido Penteado Serra na fachada principal do Matadouro tem seu acabamento em tijolões-à-vista em cor avermelhado; o portão principal é de ferro e seis grandes janelas são protegidas por grades de ferro com ornamentos. O portão e as janelas, são trabalhos artesanais, serviços artificiosos executados por serralheiros e ferreiros de nossa cidade. Na fachada, sobre o portão principal gravou-se - 1924, envolto por um adorno, como lembrança do ano de sua construção e aos fundos sobre outro portão, gravou-se como símbolo do matadouro bragantino, a figura Cabeça de Boi , envolto por um atavio estilizado. Em 25 de abril de 1925 era festivamente inaugurado o novo Matadouro Municipal, quando se procedeu a benção do prédio pelo Pe. Luiz Gonzaga dos Santos Pereira, Vigário-Coadjutor de Bragança.

Durante o triênio de 1926 – 1928, no Matadouro Municipal são introduzidos pela prefeitura diversos melhoramentos necessários ao seu perfeito funcionamento e também ao seu embelezamento. Instala-se mangueiros para suínos, duas caldeiras ( uma para aquecer água e outra para receber essa água quente), guindaste de levantamento de pesos e poços de pelação de suínos abatidos para o consumo público.

No Relatório Geral da Prefeitura Municipal, do prefeito Raul de Aguiar Leme, em novembro de 1933, consta a seguinte informação: “construiu-se no local onde existiu o antigo matadouro, uma casa para o Administrador e aproveitou-se, na construção, parte do material antigo...” (hoje é a casa de n.º 835 da Rua Dr. Freitas).

Na grande esplanada frente ao Matadouro Municipal, a projetada Praça do Matadouro torna-se realidade no início da década de 30 do século passado. Em área de 30 mil m2, o prefeito Raul de Aguiar Leme faz surgir uma grande praça ajardinada, com galerias fluviais e ruas cascalhadas. Os terrenos laterais à grande praça, foram divididos em 32 lotes que foram vendidos para a construção de casas.

O Matadouro, marco que deu origem ao nome do Bairro do mesmo nome, funcionou regularmente até a última década de 60, quando teve suas atividades definitivamente encerradas. Por vários anos o prédio ficou em total abandono e a mercê do tempo. A partir de 1972 passou a ser utilizado como sede de agremiações recreativas, o que propiciou o seu não desaparecimento total da paisagem urbanística do tradicional Bairro. Entretanto, nada impediu que seu aspecto passa-se a sofrer descaraterização.

Integra o patrimônio ambiental urbano da nossa cidade, o prédio do Matadouro Municipal exemplar remanescente do período econômico da criação de suínos, com planta e tipologia arquitetônica da época.

O grande instrumento para a preservação de um bem cultural é o “tombamento”.

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email
19.12.1999

Conteúdo reproduzido na íntegra, conforme publicado. - 19.12.1999

 
Proposta Técnica e Financeira PDF Imprimir E-mail
14-Jun-2010

Proposta Técnica e Financeira - Centro Cultural do Matadouro

Leia mais...
 

Mailing

Quer receber nossas novidades por email?
Envie um email para Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email e cadastre-se!!

Projetos Turísticos

Concurso Gastronômico
Exposições Temáticas
Fórum de Turismo

Conselhos

COMCULTURA
COMTUR
CMIC
CONDEPHAC
AHOPOS

Siga-nos

Procurar

Joomla é um software livre.
G.C.N - Secretaria Municipal de Cutlura e Turismo.

As imagens do topo fazem parte de acervos diversos, de artistas bragantinos.


Este website não tem fins comerciais.

Contato

Prefeitura da Estância Climática de Bragança Paulista - Secretaria de Cultura e Turismo
Divisão de Cultura - Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email | Divisão de Turismo - Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email
Tel: +55 11 4034-6570
Avenida Alpheu Grimello, 981 - Taboão - Bragança Paulista / SP. CEP: 12916-010